quinta-feira, julho 31

Inocência

O avô passeava com a netinha de quatro anos, pela baixa da cidade.
Ao passar frente a uma barbearia, entrou para aparar o cabelo.
Enquanto era atendido, a menina comia um pastel de nata, encostada à cadeira.
O barbeiro reparou e disse-lhe:
-Minha linda. Ainda vais ter pêlos no teu docinho.
A menina, olhou-o com grandes olhos sérios, e respondeu:
-Eu sei, a mamã já me disse. E também vou ter maminhas.

quarta-feira, julho 30

Memória do Crónicas 30/07/04

Aí está o homem
O presente governo ia ser mais pequeno que o anterior. Afinal, até é maior. Atenuante apresentada por Santana Lopes? "Fiz algumas pesquisas e sei que já houve governos bem maiores."A amiga de Portas, corajosa filha e neta de militares, andou em bolandas de sinecura para sinecura, atrasando a tomada de posse dos secretários de Estado? Não há crise: "Andei a informar-me e descobri que até já houve atrasos maiores nestas cerimónias."Ontem mesmo, na AR, a propósito dos incêndios que lá nos vão reduzindo a cinzas: "No ano passado, por esta altura, já tinha ardido mais."Resumindo: Santana não ambiciona ser o melhor, ou sequer atingir alguma espécie de excelência. A ele, basta-lhe não ser o pior de sempre; chega-lhe conseguir encontrar algures exemplos de incompetência ainda mais flagrante. Quando Portugal desatar a acelerar a sua queda livre em todos os índíces relevantes, teremos por certo Santana na TV, acalmando o seu eleitorado com a fórmula mágica: "Olhem que andei a investigar e descobri que o primeiro-ministro da Albânia até é bastante mais tosco do que eu!"


terça-feira, julho 29

Vida Local

Câmara Municipal de Alter do Chão

No dia 26 de Julho o Presidente da Câmara recebeu o Secretário de Estado Adjunto, das Obras Públicas e das Comunicações.

O lançamento da obra de construção da variante à Ponte de Vila Formosa na Estrada Nacional (EN) 369 foi o assunto que o trouxe a Alter do Chão. O Castelo de Alter foi mais uma vez palco de discursos, onde o Presidente da Câmara tomou primeiramente a palavra, “gostaria de lembrar aqui que a velha Ponte Romana do século II está interdita ao trânsito pesado desde meados de 2006, o que tem provocado grandes constrangimentos económicos aos empresários do Concelho e da região”. O empreendimento apresentado visa repor a circulação do tráfego pesado na travessia da Ribeira de Seda, melhorando as condições de segurança rodoviária do Concelho. A variante à Ponte de Vila Formosa terá uma extensão de 3 quilómetros, onde serão investidos 5 milhões de Euros.

Joviano Vitorino referiu que a Ponte de Vila Formosa sendo um monumento nacional “deverá transformar-se num monumento visitável, com a criação de toda uma infra-estrutura envolvente que torne aquele local num sítio de lazer”. O Presidente notou ainda a “preocupação com as estradas do Município, de Vale de Barqueiros a Alter/Cunheira pela Coudelaria que estão a ser utilizadas por viaturas pesadas que deveriam transitar pela Estrada Nacional Alter – Ponte de Sôr.Paulo Campos, Secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas, deu início ao seu discurso referindo que “a desertificação combate-se com acções” garantindo que a nova variante estará concluída no final de 2009. “Com estes investimentos estamos a aproximar o País, a criar condições para aproximar as populações e combater a desertificação”, disse Paulo Campos.

A comitiva aproveitou para visitar a obra em curso no IC13, entre Alter do Chão e Portalegre, uma vez que o troço entre Alter e o nó do Pisão e a ligação ao Crato e Flor da Rosa estarão concluídos no final deste ano. Esta via, que tem em vista melhorar a ligação de Alter à Capital de Distrito tem um investimento aproximado de 42 milhões de Euros e concretiza o primeiro lanço do IC13 entre Portalegre, Lisboa e o novo Aeroporto.

segunda-feira, julho 28

Memória do Crónicas 28/07/05

Presideciáveis
Dias atrás, um dos meus colegas nas lides do Editorial, pedia nomes a apresentar como candidatos às presidenciais de Janeiro de 2006.
Eu lembrei-me, que há uns anos no Brasil, aquando da eleição ganha por Collor de Melo, um grupo de cidadãos, propôs a candidatura de um macaco.
Obviamente que um macaco, por não pertencer à fauna nacional, teria poucas hipóteses de receber um considerável apoio.
Isto não é um acto xenófobo, não tenho absolutamente nada contra minorias, podem estar certos. É simples bom senso.
Pensei então encontrar um animal bem representativo da nossa fauna autóctone.
E como bom alentejano que sou, não precisei pensar muito, o coração falou mais alto.
Estou disposto a promover a candidatura de um PORCO.
Que tal Alberto João Jardim ?

Chico Buarque

video

Tanto Mar

Elevador da Graça 1905/Lisboa


O Discreto Charme da Política

video

A próxima pode ser a Aninha Drago? Por favor...

domingo, julho 27

EDITAL nº18/2008

Câmara Municipal de Alter do Chão

ÁGUAS - Restituição das Cauções
= Joviano Martins Vitorino, Presidente da Câmara Municipal de Alter do Chão.
= TORNA PÚBLICO que, de acordo com o disposto no Decreto-Lei nº 195/99, de 08 de Junho com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei nº 100/07, de 02 de Abril e em cumprimento da deliberação de Câmara de 21 de Maio de 2008, a Câmara Municipal de Alter do Chão vai proceder à devolução das cauções prestadas como garantia do fornecimento de água.
= Essas devoluções serão efectuadas a partir da data de afixação deste edital e durante 180 dias, após afixação do mesmo ou publicação de aviso teor em dois jornais de tiragem nacional.
=A reclamação da caução deve ser instruída com os documentos que comprovem a titularidade do respectivo direito, em caso de falecimento de titular da caução devem os herdeiros instruir o processo com a respectiva Habilitação de Herdeiros e indicando o Número de Identificação Bancária em que pretende que esse valor seja depositado.
= Para constar se publica este Edital e outros de igual teor que vão ser afixados nos lugares de estilo, no balcão de atendimento desta autarquia, em dois dos jornais de maior tiragem nacionais e na página on-line desta autarquia em www.cm-alter-chao.pt

Paços do Concelho de Alter do Chão, 26 de Maio de 2008.

O PRESIDENTE DA CÂMARA,
- Joviano Martins Vitorino -

Portugal no "nosso" melhor


Do Brasil


O Princepezinho (A.Saint-Exupry)

(continuação…)
Como jamais houvesse desenhado um carneiro, refiz para ele um dos dois únicos desenhos que sabia. O da jibóia fechada. E fiquei estupefato de ouvir o garoto replicar:
- Não! Não! Eu não quero um elefante numa jibóia. A jibóia é perigosa e o elefante toma muito espaço. Tudo é pequeno onde eu moro. Preciso é dum carneiro. Desenha-me um carneiro.
Então eu desenhei.

Olhou atentamente, e disse:
- Não! Esse já está muito doente. Desenha outro.
Desenhei de novo.

Meu amigo sorriu com indulgência:
- Bem vês que isto não é um carneiro. É um bode... Olha os chifres...
Fiz mais uma vez o desenho.

Mas ele foi recusado como os precedentes:
- Este aí é muito velho. Quero um carneiro que viva muito.
Então, perdendo a paciência, como tinha pressa de desmontar o motor, rabisquei o desenho ao lado.
E arrisquei:

- Esta é a caixa. O carneiro está dentro.
Mas fiquei surpreso de ver iluminar-se a face do meu pequeno juiz:
- Era assim mesmo que eu queria! Será preciso muito capim para esse carneiro?
- Por quê?
- Porque é muito pequeno onde eu moro...
- Qualquer coisa chega. Eu te dei um carneirinho de nada!
Inclinou a cabeça sobre o desenho:
- Não é tão pequeno assim... Olha! Adormeceu...
E foi desse modo que eu travei conhecimento, um dia, com o pequeno príncipe
(continua…)

sábado, julho 26

RIDICULE

Felizmente não são só os políticos da nossa praça que me obrigam a cerrar os dentes e gritar:
- Ridículo
!
O casal presidencial francês, Carla Bruni e esposo, estão a lançar uma novidade na moda masculina europeia; os saltos altos masculinos. A Carlinha mede 1,77 metros e o meia-leca Sarcô 1,70 metros. Ora o homem, talvez porque não sente ter nenhuma qualidade que o eleve, decidiu mandar fazer sapatos com saltos de 7 centímetros. Assim, o seu ego fica reconfortado. Nas fotos já fica à altura da esposa. Só nas fotos, acho eu, que apesar de Carla Bruni não dever propriamente a sua carreira à estatura, mesmo assim está muito acima das palhaçadas do marido.
A pobre da senhora, agora nem pode pôr uns sapatinhos de salto, que lhe ficam tão bem. Sob pena de a segurança presidencial francesa ter que andar com um banquinho debaixo do braço para montar o presidente sempre que um fotógrafo resolve disparar a máquina.
O ego do Presidente da orgulhosa República Francesa depende de sete centímetros de tacão. C’est vraiment ridicule…

sexta-feira, julho 25

Do Brasil




RIDÍCULO

video

“ A minha Pátria é a Lingua Portuguesa” Fernando Pessoa.


É triste ver este género de actuações dos nossos desgraçados políticos. Nunca vi um primeiro-ministro francês, inglês ou espanhol, discursar noutra língua que não a sua. Não há nenhum motivo para o Presidente do Concelho de Ministros da União, preterir a sua língua-mãe, uma das línguas oficiais da União Europeia, que domina razoavelmente, para se expressar em mau inglês. A não ser um ridículo pedantismo e uma cabal demonstração de indigência cultural.


Perante este, “estar de cócoras”, é suposto que José Sócrates não saiba o que significa Língua Oficial. Afinal, um curso de engenharia comprado na Independente, não dá para tudo.

quinta-feira, julho 24

A VERDADEIRA IDENTIDADE DE FLORINDINHA

Capítulo I
Zé da Horta e Chica Ranheta já tinham seis filhos, mas, aprochegando-se o nascimento do sétimo rebento, havia uma certa borrasca no lar. As seis tentativas anteriores não foram suficientes para realizar o sonho do homem: ser pai de uma menina.
Caseiro na Herdade do Adriano Vesgo, Zé era um tipo casmurro, marcado pela porrada que levou dos quatro irmãos mais velhos, patifes arruaceiros cujo grande divertimento, quando estavam em casa, era cascar no benjamim. Facto que o fazia detestar os filhos machos.
Zé da Horta vivia como um touro prestes a investir. Ao mínimo pretexto, distribuía estalada pela meia-dúzia de catraios ranhosos. Por isso Chica Ranheta nem se espantou quando o marido, com um tom de voz até doce se comparado ao tratamento habitual que dispensava à família, decretou:
- Se for outra “menina de três pernas”, afogo os dois no tanque da horta, sua cadela!
Para sorte da pobre mulher, Zé estava no trabalho quando ela entrou em trabalho de parto. Ao conferir, com a criança ainda nas mãos da comadre que a assistiu, que se tratava de “uma menina com rastilho”, Chica chorou baba e ranho. A comadre Jacinta, a velha parteira, tentou consolá-la com as palavras simples mas sábias de quem estava habituada áqueles cheliqes:
- Dêcha-te disso cachopa. Atão o qu’é que deu agora…, tu sempre foste rija. Pariste outros seis sem te pores pr’aí a berrar. Isso até te fica mal. Limpa-me essas ventas, vá.
- Nã é isso, Ti Jacinta... - interrompeu a mulher, entre lágrimas - o problema é que o meu Zé vai me matar se souber que é outro cachopo…
Ti Jacinta era uma mulher manhosa. Com um sorriso maroto, sugeriu:
- S’é assim, cria o cachopo como se fosse uma menina. O compadre Zéi neim vai pôr reparo...
- A comadre acha que isso pode dar certo? - animou-se Chica Ranheta.
- Atão nã haverá de dar rapariga... Lembras-te daquela moçoila que vivia com o porqueiro da herdade do Tojal? Tinha aqueles pêlos todos porque era homem. Oh filha é o que há mais…
Agarrando-se aquele fio de esperança, a mãe abraçou carinhosamente a criança e encheu-se de ternura.
- E... pode dar certo. Ate que ele parece uma flor, tão lindo...
- Uma flor, linda, filha... - corrigiu Jacinta – Florinda…
- Florinda Ranheta da Horta, Florindinha.

(Conseguirá Chica Ranheta passar a perna ao seu homem? Nem eu sei. Não perca o próximo capítulo, se houver…)

terça-feira, julho 22

Memória do Crónicas 22/07/05

CONCORRÊNCIA DESLEAL?
Segundo o Correio da Manhã:
Há dias o padre Vítor Feytor Pinto, no fim da missa do meio-dia, avisou os paroquianos para não darem esmolas ao pé da igreja.
Um mendigo estabelecido junto à porta e com horário de trabalho coincidente com a entrada e saída dos actos piedosos não gostou deste ataque à economia liberal.
Entrou na igreja, esbofeteou o conhecido pároco, tirou-lhe os óculos e esmagou-lhos com os pés.
Parece que o bom do padre pensa apresentar queixa judicial contra o agressor.
Isto de dar a outra face e arriscar o próximo par de óculos é uma atitude cristã do passado.


segunda-feira, julho 21

Mariza

video

Povo Que Lavas no Rio

O 1º Ministro que (não) temos !!!

Francisco Queirós, professor e Coordenador da Comissão Concelhia de Coimbra do PCP, habitual colunista do Diário As Beiras, apresenta-nos, na sua coluna, dia 26 de Junho de 2008, um texto intitulado 'O valente Dinis', o qual começa da forma seguinte: (sic)...'José Sócrates esteve em Coimbra a 14 e 15 deste mês. Entre visitas e inaugurações teve tempo para convidar os sindicatos para uma reunião. Os dirigentes sindicais do distrito embora sem falsas esperanças não perderam a oportunidade de expor as suas posições ao primeiro-ministro. No início do encontro, mandavam as mais elementares regras de boa educação, o chefe do governo deveria cumprimentar os seus convidados com civilidade.
O que fez Sócrates ? Dirigiu-se aos sindicalistas:
-'Então hoje como os senhores estão aqui não organizam nenhuma daquelas manifestações para me insultar!'.
Um dos dirigentes sindicais rebateu: 'Senhor primeiro-ministro permita-me que lhe diga que a forma como se nos dirigiu não foi nada correcta! Participo sempre em todas as manifestações contra as políticas do seu governo e nunca o insultei!'.
Os presentes aguardaram ainda um pedido de desculpa, talvez uma discreta correcção de tom e de forma … Mas não! Sócrates acrescentou:
-'Ah! então vocês são os cobardes que ficam atrás a empurrar os que me insultam …'

...Meus amigos
Admito diferenças ideológicas, admito metodologias diversas, aceito opiniões diferentes.Mas isto não. Bem sei que o Presidente da República é o representante máximo de todos os Portugueses. Mas este senhor, infelizmente, também representa Portugal ao mais alto nível.Porque nunca desistirei da minha condição de Português, só terei de dizer muito concretamente que não me sinto representado por pessoas como esta.Como direi também que, se até hoje tinha, para mim, que não voltaria a votar em eleições legislativas, face ao desencanto causado pelos políticos – DE TODOS OS PARTIDOS – agora mesmo direi que não deixarei de votar.Não em alguém. Mas contra este senhor....
António Martins

Nota: Aqui o sindicalista só tinha uma opção. Muito respeitosamente, mandar sue excelência à MERDA.

domingo, julho 20

PRIMEIRA SESSÃO ORDINÁRIA DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE ALTER DO CHÃO

===O Senhor Jorge Correia referiu o seguinte: (Presidente da Junta de Chancelaria)-----------------------
Nesta segunda Sessão da Assembleia que se realiza na Freguesia de Chancelaria,
inicia a sua intervenção com mágoa e frustração, uma vez que se diz sentir mal
tratado nestes últimos meses, por situações que têm ocorrido, e que têm, em sua
opinião, carácter pidesco e salazarista;…
Até Outubro de dois mil e sete, foram para ali transferidos cento e dezanove mil euros, enquanto que para Seda foram transferidos cento e setenta e sete mil trezentos e dez euros, não entende esta situação.

(Tem uma ideia muito maleável do que são atitudes pidescas, o Sr Correia. Delatar os outros, não é uma delas?)

sexta-feira, julho 18

Colaborações

Convívio dos sportinguistas em Seda (João Aurélio Raposo)


Realizou-se no passado dia 12 de Julho, em Seda, mais um almoço convívio dos sportinguistas, com a presença de cerca de 100 participantes.
A este almoço assistiram o Senhor Presidente da Mesa da Assembleia-Geral do Sporting Clube de Portugal Dr.Rogério Alves, que esteve acompanhado na mesa de honra pelos Senhores Presidente da Câmara Municipal de Alter do Chão e Presidente da Junta de Freguesia de Seda.
A organização deste evento esteve a cargo de conhecidos sedenses e sportinguistas de gema a quem todos os que assistiram ao almoço e às actividades desenvolvidas ao longo daquele dia ficaram agradecidos e sensibilizados não só pela qualidade da alimentação fornecida como pela eficiência da organização.
Durante a preparação do convívio deste ano discutiu-se o método do fornecimento das refeições na modalidade de “catering” ou pela confecção tradicional. Venceu o método tradicional. À industrialização representada, no método moderno, por pastelinhos e carnes frias, respondeu-se com um ensopado de borrego, à moda de Seda, preparado no Monte da Chamusca pelo incansável João Cordeiro “O Careca” e pelo António Ançur, seguido de um porco no espeto, temperado com um molho especial aplicado, suavemente, durante o assado, com uma vassoura de louro, cujo sabor nos conquistou a todos.
O ensopado de borrego e o porco, assim preparados, foram devidamente regados com vinho de Vale de Barqueiros, um dos produtos de que também nos orgulhamos e recomendamos.
Este almoço deverá, em minha opinião, ser publicitado no próximo ano, em todo o concelho, para que os habitantes desta zona, principalmente os sportinguistas, possam usufruir, também, da nossa excelente gastronomia e convívio.
Numa sala da ex-Casa do Povo cujas paredes foram decoradas a preceito com as cores verde e branco do Sporting e uma corrente de balões verdes a todo a largura da sala, junto ao tecto, para além da respectiva bandeira do clube içada no mastro principal da entrada do edifício, sentiu-se ali, durante todo o dia, uma onda verde de esperança que se espera tenha tradução nos resultados a obter pelo Sporting na próxima época de 2008/2009
Aos brindes falaram o Presidente da Mesa da Assembleia-geral do Sporting, o Presidente da Câmara Municipal de Alter do Chão e o Presidente da Junta de Freguesia de Seda. Das palavras do Dr. Rogério Alves, ressaltou a sua ligação a Seda, por laços familiares – os seus pais e os seus avós são naturais desta freguesia – o seu fervor clubista, exaltando o trabalho que está a ser desenvolvido pela actual Direcção do Sporting, presidida pelo Dr. Filipe Soares Franco, no saneamento financeiro do Sporting e na preparação de um clube mais forte para a próxima época que se aproxima.
Esclarecendo que o clube não têm as possibilidades competitivas dos grandes clubes europeus de futebol, dada a exiguidade do seu orçamento comparativamente a esses clubes, sublinhou, no entanto, a qualidade da escola de formação de jogadores de futebol do Sporting que classificou como a melhor do Mundo.
A qualidade da escola de formação do clube está hoje sobejamente comprovada com o exemplo de jogadores, ainda em actividade, como: Luís Figo, Cristiano Ronaldo, Simão Sabrosa, Ricardo Quaresma, João Moutinho, Nani e tantos outros que são o orgulho da massa associativa e dos adeptos e simpatizantes do Sporting.
A forte ligação de Seda ao Sporting vem do final dos anos quarenta do século passado quando o clube ganhou cinco campeonatos e ficou célebre o conjunto atacante denominado “os cinco violinos” – Martins, Vasquez, Peyroteo, Travassos e Albano.
Este conjunto de vitórias que tornou o clube praticamente imbatível, naquela época, coincidiu com a chegada da rádio a Seda, onde os relatos de futebol, nas tardes de domingo, eram acontecimentos marcante e motivos de distracção e de acaloradas discussões com alguns, poucos, ouvintes que ousavam assumir-se como adeptos do Benfica.
Bem hajam, assim, todos os que contribuíram para o êxito desta festa-convívio, confirmando a chama clubística que nos une e anima e nos faz acreditar num Sporting cada vez mais forte e competitivo.

quinta-feira, julho 17

«ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 04 DE JUNHO DE 2008»

PONTO SETE - Apreciação e Eventual aprovação da Proposta para Criação de Tarifa denominada Quota de Disponibilidade

Deliberação Nº.176
===Sobre o assunto em referência, foi presente a seguinte Proposta: “Considerando que: O Regulamento dos Sistemas Públicos e Prediais de Distribuição de Água no Concelho de Alter do Chão, prevê, no seu artigo segundo, que a água será fornecida ininterruptamente vinte e quatro horas por dia, excepto por motivos de força maior ou então devido a trabalhos previamente programados; Esta disponibilidade implica custos para a autarquia, dado que sempre que se verificam interrupções no fornecimento de água, os funcionários adstritos a este serviço de imediato deslocam-se ao local para efectuar a reparação independentemente da hora, pelo que tal muitas vezes implica o pagamento de horas extraordinárias, ajudas de custo e o pagamento de trabalho prestado em dia de descanso e feriado; Até á presente data estes custos têm sido compensados com a receita originada pela cobrança do aluguer de contador, no entanto, no dia vinte e seis de Maio de dois mil e oito, entrou em vigor a Lei número doze barra dois mil e oito, de vinte e seis de Fevereiro, que proíbe a cobrança de qualquer importância a título de preço, aluguer, amortização ou inspecção periódica de contadores ou outros instrumentos de medição dos serviços utilizados; O valor em causa ronda os quarenta e cinco mil euros/ano, quantia que uma autarquia da nossa dimensão não se pode dar ao luxo de deixar de cobrar, por outro lado tendo em consideração o referido no segundo considerando desta proposta, dispõe a alínea c) do artigo décimo com referência ao disposto no artigo dezasseis, ambos da Lei das Finanças Locais, que “Os preços e demais instrumentos de remuneração a cobrar pelos municípios respeitam, designadamente, às actividades de exploração de sistemas municipais ou intermunicipais de: a) Abastecimento público de água; b) Saneamento de águas residuais; c) Gestão de resíduos sólidos; d) Transportes colectivos de pessoas e mercadorias; e) Distribuição de energia eléctrica em baixa tensão.” Nestes termos, ao abrigo das disposições legais acima referidas e ao abrigo do disposto na alínea j) do número um do artigo sessenta e quatro da Lei número cento e sessenta e nove barra noventa e nove, de dezoito de Setembro, na sua actual redacção, proponho que se crie uma tarifa para suportar os custos tidos com o fornecimento de água vinte e quatro horas por dia, denominada de Quota de Disponibilidade, que será fixa e no valor de um euro e vinte e cinco cêntimos. Na eventualidade de a presente proposta ser aprovada deverá dar-se cumprimento ao disposto no artigo noventa e um da Lei das Autarquias Locais assim como às restantes disposições legais aplicáveis”. --- Deliberado por maioria, com o voto contra do Senhor Vereador Francisco Reis, aprovar a presente Proposta.

Vida Local "Almoço do Sporting"

Temos o Marçal e esposa, o amigo João Saruga e dona Maria Fernanda, Zé Manel Abana, André Gravata…
Nesta vista panorâmica, podemos ver á esquerda, a prova de como a nossa gente gosta e sabe acolher. O Dr. Salgueiro sente-se como tivesse nascido por cá.
O amigo António Francisco, Careca, Julinha, Zé Manel, João Quintino, Zé Maria e Mariana. João Domingos e Manuel Mendes. Quem diria ao Mestre Paulo Emílio, nos serões em que o Sporting perdia ele se sentava mais o Mário ao lume a chorar, que ainda ia assistir a estas festas tão bonitas.

Aimar confirmado no Benfica

O internacional argentino Pablo Aimar é o sétimo reforço do Benfica para a nova temporada, depois do Saragoça ter confirmado que já chegou a acordo com o Benfica. O jogador abandonou já o estágio da equipa, em Soria, e deve seguir viagem para Lisboa, apesar de ainda faltar limar alguns aspectos burocráticos com o clube encarnado.De acordo com Manuel de Miguel, director de comunicação do Saragoça, à agência Lusa, Aimar "já deixou o estágio em direcção a Saragoça, porque o acordo para a transferência está praticamente fechado", admitindo a possibilidade de o jogador viajar ainda hoje para Lisboa.O director de comunicação do Saragoça informou que a contrato para a transferência do futebolista argentino, caso se concretize, "será assinado em Saragoça", o que "pode acontecer ainda durante o dia de hoje". O vínculo deverá ter a duração de quatro anos

quarta-feira, julho 16

Vida Local "Almoço do Sporting"

Pela manhã, assistiu-se á cerimónia do içar da Bandeira. Uma acção combinada a cargo do Formiga e do Rapa. Como estamos no Alentejo, há sempre muita gente pronta para ajudar. Assistindo claro… O sempre muito útil, apoio moral.


Juntando o trabalho preciso, mais o empenho da assistência, devemos reconhecer que ficou obra asseada…

Política Lusa

video
Canalhice, ou falta de memória?

Vida Local "Almoço do Sporting"

Por fim também houve fado. Faltou a cigana do Cachucho, mas tudo se resolveu. O Mário sacou da viola, o Rogério pega no micro e canta o fado da desgraçadinha, pensando já nos penaitys que lhes vão roubar. A sala ficou ao rubro.
Palavras para quê? São dois artistas locais...ORIOPS!!!

O Meu 2º Clube

Pois, porque o 1º é o Glorioso.

O meu favorito era Manuel José. Mas como que escolhe é o Dr Merdail, vamos dar-lhe o benefício da dúvida enquanto o merecer.
Quando, na minha óptica, isso deixar de acontecer, prepare-se para críticas ferozes.

terça-feira, julho 15

Ainda a recente visita de Cavaco a Alter do Chão

Vida Local "Almoço do Sporting"

Foi sábado dia 12, o já habitual almoço dos lagartos. Uma festa bonita, só possível de organizar por minorias, que junta amigos desencontrados durante todo o ano. O Crónicas, junta-se á festa e saúda o convívio.

O António Sala de serviço, Mário Sérgio, o Presidente da Câmara, Joviano Vitorino, que oferece um presente ao Pres. da Ass. Geral do Sporting, Rogério Alves, ou vice-versa, e o Presidente da Junta, o lampião Alexandre, a quem a coisa não está a cheirar nada bem.
Continua a oferta e o amigo Alexandre diz para o Mário: -Tirem-me deste filme…
Rogério Alves discursa perante o ar embevecido do correlegionário apresentador. Joviano aguenta firme e o Alexandre resolve esconder-se.
Nesta parte, perante a promessa de trazer um crak do plantel para o próximo ano, o homem não pode mais e desaparece.
Num assomo de coragem, coisa que não lhe falta, o Presidente Alexandre, rapa do microfone e canta o hino do Benfica. João Careca, também na foto, olha com reprovação.


(a saga continua…)

segunda-feira, julho 14

Arte (Vida Local)

Original do quadro que serviu de base para fazer uma tiragem de 100 serigrafias...para a Câmara de Alter do Chão.
Estas serigrafias serviram para oferta das Altas Individualidades e para venda nos espaços de turismo.
Só por curiosidade...a serigrafia 1/100, foi oferecida á Primeira-Dama...

António Coutinho

domingo, julho 13

O Ninho da Àguia

Caixa Futebol Campus

Vida Local

Pondo fim a um longo período de encerramento ao público, fruto da degradação que a passagem do tempo impôs, o Castelo de Alter do Chão reabriu as suas portas, no dia 4de Julho de 2008. A cerimónia de reabertura contou com a presença de Sua Excelência, o Senhor Presidente da República Portuguesa, Doutor Aníbal Cavaco Silva que, pela primeira vez no exercício das funções de Chefe de Estado, visitou esta vila.O Castelo de Alter do Chão, pertença da Fundação Casa de Bragança, encontra-se situado no coração desta vila, assumindo-se como um dos seus monumentos mais emblemáticos. Mandado construir por D. Pedro I, em 1359, distingue-se dos comuns castelos de cariz militar pela circunstância de se encontrar num sítio plano.
Era utilizado pelos monarcas da dinastia de Bragança, aquando das suas deslocações a esta região, facto que o torna, essencialmente num castelo com função residencial.A candidatura do “Projecto de Adaptação do Castelo a Unidade Museológica”, apresentado ao Programa Operacional da Cultura teve um valor total de 843.809.14 €, no qual se inclui o montante referente à obra e ao equipamento, financiado em 367.564.75€. À Câmara Municipal de Alter do Chão coube o pagamento de 476.244.39€.Os trabalhos realizados desenvolveram-se, essencialmente, em duas vertentes: por um lado, limpeza geral da fortificação; por outro, consolidação, restauro e recuperação do interior e do exterior, designadamente a nível das paredes, pavimentos e escadas, bem como o arranjo paisagístico do pátio central do Castelo e tratamento de algumas espécies arbóreas.Com esta intervenção, o Castelo de Alter do Chão -monumento nacional, propriedade da Fundação da Casa de Bragança, cedido a título gratuito e precário, durante 30 anos, ao Município de Alter do Chão – recupera a sua dignidade patrimonial, assumindo-se paralelamente, como espaço privilegiado de uma dinâmica turística e cultural, onde o visitante dispõe de toda a tradição de um edifício histórico, aliada ao melhor da inovação tecnológica ao serviço da cultura.
Fonte: Página Municipal

sábado, julho 12

Malta da Pesada


Chico Buarque

video

João e Maria

As palavras do bastonário Marinho Pinto sobre os Juízes portugueses, são totalmente verdade, mas não são a verdade toda.
A cultura de prepotência e de arbítrio dos tribunais plenários da ditadura generalizou-se nos tribunais comuns na democracia. Até porque os magistrados transitaram do Estado Novo sem questões de maior, depois de terem sido instrumentos de perseguição e até de eliminação dos democratas que então lutavam" (Marinho Pinto)

Já em 26/10/05, o Crónicas do Planalto, falava nestes termos…
“GATOS GORDOS” EM GREVE
O Estado Novo deu-lhes um estatuto de Casta Superior e cumulou-os de “mordomias”.
Em troca, eles colaboraram com a Ditadura Fascista, uns por medo, outros com “alegria”. Presidiram aos Tribunais Plenários, aplicaram penas por Delito de Opinião, condenaram Democratas ao Exílio, ao Degredo e à Prisão.
Quando chegou, a democracia em vez de fazer a devida e esperada limpeza, não o fez.
Continuaram os mesmos a gerir o Sistema Judicial, a administrar a mesma justiça, à medida da bolsa de cada um, e a formar os seus herdeiros, quando muitos deles nunca perceberam o que é a democracia. (um dos nossos juízes do Supremo, mandou prender um cidadão, porque este não o deixou passar à frente na fila do Multibanco).
Continuaram a acumular regalias intoleráveis à custa de chantagem a governos fracos nos últimos trinta anos. Mas como foram perdendo o Estatuto, perderam a vontade de trabalhar, tornaram-se maioritariamente uma classe de “poltrões”.
Só assim se explica que na vizinha Espanha o sistema funcione com 10 juízes por 100.000 habitantes, e nós com 14/100.000, estejamos neste estado.
Agora que finalmente um governo tem a coragem de vir repor um pouco da justiça que eles não querem nem sabem aplicar, aqui d’ El Rei, que estão a limitar o Poder Judicial.

---//---
É verdade que os nossos Juízes, tal como os antigos PIDE’s, infundem medo e não respeito. Medo, nos cidadão sem recursos e sem influência, que os outros escapam sempre. Há sempre prescrições para quem tem a carteira recheada. Medo das sentenças estúpidas. Basta ler os jornais. E que respeito se pode ter pelos senhores Juízes atolados na lama do futebol?

Num item, não tem Marinho Pinto a razão toda. Os velhos torcionários exerciam o seu trabalho com competência e empenho, coisas que a maioria dos nossos magistrados não fazem ideia sequer do que seja.

sexta-feira, julho 11


Segundo as últimas declarações, os vigaristas da bola já estão preparados para que o parecer do Relactor nomeado pela Federação Portuguesa de Futebol lhes seja desfavorável.

Tanto o Major Batateiro, como o adjunto Gonçalves, já vieram à liça dizer que Freitas do Amaral é competente, idóneo, etc, sem se esquecerem de deixar no ar um mas…

Doninha-Fedorenta da Costa ainda não se pronunciou. Primeiro fala a criadagem. Ele virá no fim, deixar um daqueles medonhos dichotes tão ao gosto dos Andrades. Penso eu de que…

quinta-feira, julho 10

O Meu País...


Memória do Crónicas

10/07/04 Vergonha I
Os dados estão lançados e a democracia está em perigo. A responsabilidade está toda nas costas de Jorge Sampaio e tudo o que vier a seguir, deve ser-lhe imputado. Vamos ter um governo chefiado pelo Lopes, o político no seu pior. Um troca-tintas da bola, volúvel, culturalmente medíocre, que como Secretário de Estado da Cultura mandou cimentar a Fortaleza de Sagres. Quem não se lembra do caso rocambolesco da actriz brasileira Cristiane Torloni ? A sua obra mais visível em Lisboa, tem sido pôr cartazes. Não acaba nada do que começa, um Don Juan da Buraca, habituè das revistas cor-de-rosa, populista e demagogo.
Nunca pensei que, pouco tempo depois desta euforia da portugalidade, eu viesse a sentir vergonha de ser português.

10/07/04 Vergonha II
Ferro Rodrigues, é a antítese do político. Um homem sério, com obra feita, ministro durante seis anos, foi considerado bastantes vezes o melhor do governo. Instituiu o Rendimento Mínimo Garantido e fez o Saneamento Financeiro da Segurança Social. Foi certamente um dos melhores governantes que este país já teve.
Não esteve disposto a pactuar a com ignomínia de ter o país governado por uma dupla que nos envergonha.
Estou com ele.

quarta-feira, julho 9

O NOVO EQUIPAMENTO DO GLORIOSO


Memória do Crónicas

09/07/04 A nossa vez de cobrar

Eu não devo nada a Jorge Sampaio, além do respeito devido ao Presidente da República. Também não tenho o direito de lhe cobrar os dois votos que lhe dei, porque ainda acho que foram merecidos, e quem recebe o que merece, não fica devedor de ninguém.
Agora, não tenho dúvidas em lembrar ao presidente, a maioria de onde emana a sua legitimidade para decidir sobre o nosso futuro.
Que a maioria que o elegeu por duas vezes, e ainda recentemente foi capaz de se pronunciar nas urnas, não tem dúvidas e sabe o que quer para o país.
Lembrá-lo, que o poder, assenta sempre na vontade popular, e é preciso ouvi-la, e saber respeitá-la sempre.
Não se podem estabelecer compromissos com quem não faz ideia do que é cumprir promessas. Quem abandona o barco, não pode continuar a traçar a rota.
E Portugal não aceita Delfins…

09-07-05 Pedido de desculpas

O “Crónica do Planalto”, lembrando a tradição emigrante dos portugueses, vem humildemente pedir desculpas à República Popular da China e à União Indiana, pelas “alarvidades” vomitadas pelo Presidente do Governo Regional da Madeira.
Como se pode ver pela fotografia, de semelhante criatura tudo se pode esperar
.

terça-feira, julho 8

Parece que Cavaco começa a torcer o nariz às medidas do governo Sócrates. Alguém tinha dúvidas que a chegada de Manuela Ferreira Leite ia acabar com a isenção presidencial?
Só as podia ter, quem não percebeu a dualidade de comportamentos do Sr Silva nas viagens ás Regiões Autónomas.
Leão nos Açores e cordeiro na Madeira…

segunda-feira, julho 7

Eu ainda não consegui perceber se aquele moço, Gonçalves Pereira, é mesmo Juiz de Direito, ou se é de faz-de-conta. Daqueles que o major Batateiro costuma trazer no bolso às dúzias. Sendo verdadeiro, explica o pântano a que chegou a nossa Justiça.

Entre Campos 1956/ Lisboa


domingo, julho 6

A vergonha do futebol luso chegou muito mais baixo do que se poderia imaginar. Como foi possível que chegassem aos órgãos superiores da Federação Portuguesa de Futebol, pessoas tão desprezíveis? Os donos do futebol nas últimas décadas, souberam rodear-se dos lacaios mais abjectos. Gente que em troca de benesses, cumpre ordens sem pedir explicações.
O que se passou no Concelho de Justiça da FPF, dá a imagem do estado repugnante a que as coisas chegaram.

Memória do Crónicas 06/07/04

Uma gravata horrorosa

Nada do que os nossos rapazes fizeram em campo, teve mérito. Qual categoria de Scolari, qual empenho e carinho de milhões de portugueses, nada disso teve valimento.
Ficámos agora a saber que este feito histórico, se ficou a dever única e exclusivamente ao facto de o Dr.…como se chama ele? Zé Manuel ou José Barroso, bem, aquele que fugiu e mudou de nome.
Diz o, dito cujo, que usou a mesma gravata, (por sinal medonha), em todos o jogos, menos no primeiro Portugal - Grécia, que perdemos. O que segundo o Sr., terá dado tanta sorte nos jogos, que agora ameaça oferecer «aquilo» ao seleccionador.
Estes tipos são pirosos até dizer basta.
A sorte deste país, é que o Euro só depende da gravata dele. Olha se dependesse da Casaca ou do Nome, com o que ele tem mudado…estávamos tramados.