segunda-feira, fevereiro 15

Correio dos Leitores

Olha aí meu. “Chibaram-me” que tas a promover uns Jogos Florais sobre a Rádio Álamo. Eu acho que versalhadas é p’ra rotos e gajas. Mas se dá “arame”, podes crer, eu vou nessa. Em tempo de crise, tudo o que vem á rede são aérios.

Cá vai.

Sem entrar por maledicências

Temos esta, e viva o velho

No ranking das audiências

É a melhor do concelho.

Há alegria nos ares

Passa fado, pimba e dança

Toca em empregos e lares

Na Cunheira, Seda e Chança

Os locutores são chaparros

O patrão, gato-pingado

Ouvi-la dentro dos carros

Inté limpa o mau-olhado

Há gente que não a grama

Chamam-lhe rádio fatela

Famílias topo de gama

Os Constantino, os Catela…

Os Reis, estão divididos

Há quem goste e outros não

Correram por dois partidos

Nesta última eleição

Não sendo trouxa, o Cachucho

Ele só perde por engano

Perde o Correia, ganha o Bucho,

Os padres, o Joviano

P’ra terminar um aviso

Assim em forma de quadra

Não mostra ter muito siso

Quem sua mulher não guarda

Ouvindo o doutor Calçadas

A locutar com tal brio

Ponham-se a pau, camaradas

Cuidem bem do mulherio

Felizardo Montanelas

(o gavião do Outêro)

.

PS: O amigo desculpe se o poema é curto, mas sempre ouvi dizer que o tamanho não interessa. Vá preparando o “guito” que isto tá no papo.

.

Nota do editor: Não sei quem “chibou”, mas há aí um grande engano. O Crónicas do Planalto agradece todas as colaborações desinteressadas. Mas essa do prémio, só pode ser brincadeira. E você é um pouquinho machista, não?

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  2. Este "Felizardo Montanelas" tem um jeito para a rima de fazer inveja. Continue a presentear-nos, se o Sr. Moderador concordar, com a sua actualizada rima bem Montada.
    A.A.

    ResponderEliminar
  3. O amigo Felizardo prometeu continuar a escrever para o blog, só precisa de temas.

    ResponderEliminar